O exemplo que vem das corridas

O exemplo que vem das corridas

13 de junho de 2018 0 Por boratreinar

Em sua terceira edição no Rio de Janeiro, a Maratona Pão de Açúcar de Revezamento promete reunir 12 mil corredores no Aterro do Flamengo, no dia 6 de novembro, às 8h.

A corrida marca a estréia da equipe de corredores do Instituto Nacional de Cardiologia, formada por médicos, enfermeiros e funcionários do instituto.

De acordo com a médica Maria Vargas – especialista em nutrologia clinica e esportiva e integrante da equipe de reabilitação cardiaca do instituto –  a ideia da equipe surgiu a partir de uma ação entre amigos.

“Tínhamos uma grande vontade de tornar o exercicio fisico uma prática entre pessoas que, habitualmente tomam conta da saúde dos pacientes e  muitas vezes, esquecem da sua. Tivemos o incentivo do Dr. Daniel Koppiler, responsável pelo serviço de reabiliatação cardíaca, do instituto.

Sou corredora há mais ou menos dois anos, embora sempre tenha praticado algum esporte. Depois de um processo de reabilitação física, às custas de uma fratura de vértebra, tomei gosto pela corrida. Este entusiasmo que sinto, tento levar adiante, recrutando novas pessoas.

Assim surgiu a ideia de unir profissionais do Instituto de cardiologia e montar um grupo. A ideia da maratona de revezamento, vem bem a calhar e mostra o quanto em grupo podemos realizar grandes coisas, que sozinhos, parecia uma tarefa dificil, é a ideia do compartilhamento. Esperamos que o entusiamo persista e novos recrutamentos sejam feitos. Nossa pratica é a favor da geração de saúde e intercâmbio social, exatamente o que buscamos na reabilitação cardiaca, onde o primordial é qualificar a vida.”  Depoimento de Maria Vargas

A primeira edição da Maratona Pão de Açúcar na Cidade Maravilhosa ocorreu em novembro de 2009, com a participação de 10 mil corredores, entre atletas, profissionais e amadores. A prova, que já é sucesso, principalmente em São Paulo (na 19ª edição), é realizada também em outras capitais brasileiras, como Fortaleza e Brasília.

A prova, de pouco mais de 42 km, será divida em oito voltas de 5.275 metros, cada. As equipes são distribuídas em grupos de dois, quatro e oito corredores, que se alternam até cumprir o percurso (duplas, cada corredor vai percorrer 21.100 metros; quartetos, 10.550 metros e octetos. 5.275 metros). A prova tem duração máxima de 5 horas

Equipes

O destaque fica por conta da participação de Vanderlei Cordeiro de Lima, atleta olímpico ganhador da Medalha de Bronze, em Atenas, 2004, além de Bi Campeão Pan-Americano (1999 e 2003) e Campeão das Maratonas de Tóquio (1996), São Paulo (2002) e Hamburgo (2004).

Na equipe Pão de Açúcar BM&F BOVESPA, categoria quarteto, correm Adilson Aves Dolberth, campeão do Revezamento da Maratona Pão de Açúcar em 2009 e campeão, com recorde da competição, nos Jogos da Juventude de Recife, em 2001, Antonio Carlos de Jesus Borges, 5º colocado no Troféu Brasil 2008 nos 10.000m, Ederson Vilela Pereira, bicampeão brasileiro de menores em 2006 e 2007, além de Reginaldo Campos Júnior, medalha de bronze no Troféu Brasil de 10.000 metros, em 2008.

Premiação

 Receberão troféus as três primeiras equipes de cada uma das categorias da 3ª Maratona Pão de Açúcar de Revezamento (equipes de 2, 4 e 8 atletas, feminino e masculino). O capitão dessas equipes ainda receberá um ano de assinatura de uma revista da Editora Esfera BR Mídia.

Infra- estrutura

  • ·        700 pessoas trabalhando na prova;
  • 6 postos de hidratação espalhados no percurso, sendo 3 durante o percurso, 2 na área de revezamento e 1 na chegada;
  • 1.650 caixas de água, o equivalente a 80 mil copos de água;
  • 12 mil isotônicos da Taeq com 600 ml
  • ·        70 pessoas farão a limpeza e vão recolher os materiais recicláveis.
  • 1,6 km de carpetes farão a sinalização do evento.
  • 1.500 metros de grades espalhadas pelo percurso.
  • 4 ambulâncias UTI Móveis e 2 motos médicas durante o percurso, 4 auxiliares de enfermagem e 2 cadeiras de rodas na chega, além de 1 ambulatório médico.

HISTÓRIA

A primeira edição da Maratona Pão de Açúcar de Revezamento foi realizada em setembro de 1993, em São Paulo, e contou com a participação de cerca de mil atletas. A prova tornou-se uma das maratonas mais tradicionais do país e em seus 19 anos de realização.